.o dinheiro e o poder.

Associam o dinheiro ao poder, mas não há dinheiro que pague o poder de fazer alguém sorrir.

– Ozzim, L.

Anúncios

.”histórias”.

Palavra:  “histórias“?
Agora pense em uma pessoa que você lembra com essa palavra, aquela com quem você viveu os melhores momentos da sua vida, aquela que você pôde
contar nas horas sorridentes, nas horas tristes, aquela que você pode sentar em um degrau qualquer, às duas da tarde e relembrar tudo o que passou ao lado dela. E se assustar ao olhar no relógio e dizer: “caramba, já são 10h da noite?“.

Então, da próxima vez que surgir a mesma oportunidade, não sente em um degrau qualquer. Utilize essa tarde ligando pra essa pessoa e dizendo: “vamos repetir a dose? fazer tudo de novo, de um outro modo?
Logicamente, não irá surtir o mesmo efeito, mas vocês irão provar um sabor diferente de uma comida já feita, com os mesmos ingredientes, como se fosse feita por alguém que tivesse certa prática culinária.

– Ozzim, L.

.dias ‘cheios’, dias ‘vazios’.

Descobri que os dias ‘cheios‘ são sempre os melhores, pois a palavra ‘cheio’ guarda muitas coisas, boas ou ruins.

Cheio de acontecimentos e uma corrida contra o tempo, lutando para torná-lo maior. Impossível.

Se o dia for vazio… v a z i ov  a  z  i  o…  …   …     .      .       .

Sendo repleto de coisas boas ou ruins, as ruins serão construtivas e as boas participarão de momentos que você sempre relebrará, com um sorriso no rosto.

– Ozzim, L.